Câmara aprova criação do dia municipal da conscientização sobre o autismo em Balsas

Câmara aprova criação do dia municipal da conscientização sobre o autismo em Balsas

A Câmara de Vereadores de Balsas, em sessão realizada nesta segunda-feira, 02 de abril, aprovou projeto de lei (PL 003/2018), que dispõe para instituir o dia municipal da conscientização sobre o autismo no município de Balsas, bem como a proteção do direito da pessoa com transtorno de espectro autista, para o dia 02 de abril. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, o autismo atinge uma em cada 110 pessoas no mundo.

Participou da sessão a terapeuta, ativista e especialista em autismo, mãe de Rafa, autista de 11 anos, Benilde Maria Miranda da Silva que falou da problemática envolvendo as famílias e as crianças portadoras de autismo.

Dificuldades das famílias e crianças portadoras de autismo
As dificuldades das famílias e dos portadores de autismo são muitas; do acordar ao dormir. São as questões educacionais, de terapia, questões médicas, de ordem, dos pais que precisam trabalhar e algumas vezes não tem quem cuide da criança.

Dia mundial de conscientização do autista
É uma mudança histórica contra o preconceito e muitos mitos, porque o autista é capaz de aprender, de produzir, de trabalhar, mas precisamos saber ensiná-los. A ciência diz que eles são capazes. A medida que as pessoas recebem as informações os mitos caem e diminui o preconceito que o autista sofre, pois é diferente do cadeirante, das pessoas com síndrome de Down que suas deficiências estão fisicamente constatadas. A pessoa com autismo não tem como se identificar fisicamente. As crianças não tem controle sobre o corpo; se movimentam espontaneamente por questões sensoriais, sofrem transtornos, tem grandes e sérios problemas comportamentais. Os pais também sofrem preconceito, pois a sociedade sempre acha que a criança é muito mimada e que não tem limites, quando na verdade é um transtorno crônico de ordem de desenvolvimento que está enraizado na criança e não tem como ser diferente.

A experiência de ser mãe de uma criança portadora de autismo
Lido com meu filho de forma muito natural. Os pais tendem a negar quando recebem o diagnóstico de autismo, perdem o filho idealizado que fizeram planos e comigo não foi diferente. Eu tinha duas alternativas: ou eu sofria esse luto do filho perfeito que perdi ou eu ia a luta e fiz a escolha certa, fiz tudo que poderia, me especializei, cuidei dele, consegui trazer ele de um grau alto para um mais leve, porque com as terapias intensivas a criança vai melhorando muito e hoje o Rafa é um adolescente. Temos uma expectativa boa para ele, que evolui constantemente. Eu lidei de uma forma muito natural mais ao mesmo tempo me policiei para que pudesse proporcionar as condições para o desenvolvimento dele.

Lei municipal do dia do autismo
Ascendeu uma luz no fim do túnel. Temos a esperança que, com a criação desse dia, o município vai se conscientizar, realizar palestras, workshops e com isso os autistas, os profissionais e a sociedade ganham. Quanto mais informação menos preconceito. Então a gente tem aí uma mudança histórica, eu acredito. Antes desse dia, a gente lidava com a informação de uma forma muito superficial. Quantos pais saíram daqui para participar de encontro lá fora. Agora com a lei municipal, poderemos realizar aqui no município e fazer desse dia, um dia de muito proveito para toda a sociedade.

O Presidente da Câmara, Vereador Moises Coelho Silva Neto, destacou a sensibilidade dos vereadores Sgto. Lusivaldo, Paulo Júnior e Thalyta Pavelich que juntos assinaram o projeto de lei criando o dia municipal da consciência sobre o autismo. “Tivemos o prazer de receber a especialista, Dra. Benilde Miranda, que fez uma belíssima explanação sobre o autismo e suas dificuldades e a forma como se tratar os portadores. O projeto de lei foi aprovado por unanimidade na câmara e acreditamos que teremos um avanço nas políticas públicas municipais com relação ao atendimento a essa parcela da população”.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *