Inclusão Social como parte do processo terapêutico para autistas é tratado com pais e educadores

Inclusão Social como parte do processo terapêutico para autistas é tratado com pais e educadores

Inclusão Social como parte do processo terapêutico, foi o tema da palestra ministrada pela Dra. Benilde Miranda, no I Simpósio sobre autismo, realizado nesta terça-feira, 02 de abril, dia mundial de conscientização sobre o autismo.

O simpósio realizado na cidade de Araguaína (TO), foi organizado pela Clínica Escola do Autista para um público alvo composto por: professores, terapeutas e país de autistas.

Segundo a terapeuta, especialista e ativista em autismo, Dra. Benilde Miranda, normalmente os pais tem um atendimento muito fragmentado. “Vai em um consultório, depois em outro. Os horários que as crianças passam em atendimento em consultórios é muito pouco diante dos transtornos que o autismo traz para elas. A criança precisa de mais horas de intervenção. Então a proposta foi que as famílias e as escolas sejam treinadas pra que elas possam orientar, atuar com o autista da melhor forma possível”.

Apoio a criança autista na escola

O professor de apoio precisa ser treinado para fazer estimulação com a criança quando esta tiver comportamento inadequado; quando na apresentação de atividade, saber o método certo para alcançar os objetivos escolares; quando no recreio consiga fazer a interação social da criança. O professor de apoio, precisa estar preparado para interagir, precisam de uma capacitação profissional adequada exatamente para saber como agir. É preciso fazer com que as pessoas mudem a mentalidade acerca do que a escola pode fazer para o aluno com autismo.

Destaques da palestra

Abrimos o microfone para perguntas, e o que mais as pessoas queriam saber foi sobre comportamento inadequado; sobre os métodos a ser utilizado com a criança com autismo, que consumiu grande parte do tempo e deixando ainda questionamentos a serem respondidos. A palestra foi muito elogiada pela coordenação e participantes do Simpósio e com toda a demanda do tema ficou firmado o compromisso com a Clínica Escola do Autista para uma nova palestra, pois as pessoas estavam muito sedentas por informações.

Outros quatro palestrantes também participaram do simpósio sendo: um neuropediatra, um psiquiatra, uma psicóloga e um advogado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *